Taxa de Juros

Taxas de Juros (i) é a medida com que é calculado o crescimento dos juros ao longo do tempo. Isso porque ninguém determina os juros como uma quantia cheia. Todo mundo, quando empresta dinheiro, calcula que, para cada real emprestado, vai querer uma porcentagem a mais de volta em cima. Essa porcentagem é a taxa de juros.

Por exemplo, quando a gente vai no banco e deixa nosso dinheiro depositado na poupança. Se eu deixar 100 reais, esses 100 vão "render juros". Esse rendimento é dado com base em uma taxa. Antigamente essa taxa era de 0,5% ao mês (agora a poupança oscila conforme a Selic). Então, esse 0,5% é a Taxa de Juros. No caso dos 100 reais, se eu deixar por 1 mês, no fim do mês terei R$100,50 (ou seja, 100 reais e 50 centavos).


É importante determinar que as taxas de juros, para fins de cálculo, não são usadas no formato de 'percentagem'. Elas são colocadas na forma decimal, ou seja, se eu estiver com uma taxa de 10%, vou usar no cálculo "10/100" ou "0,10", que é a mesma coisa.

Mas isso é uma questão de compreender o que significa "porcentagem". Por exemplo, minha vó, quando vai na feira, compra 'meio cento' de laranjas. Meio cento, nesse caso, significa 50 laranjas, ou seja, metade de 100 laranjas. Quando eu falo em, por exemplo, 10%, 20%, 50%, aquele símbolo ao lado do número representa que o número está dividido por cem, ou se preferirem, por cento.

Em geral, quando usamos juros compostos, ou quando comparamos uma taxa de juros com outra, surgem nomes para designar diferentes formas de tratamento para a taxa de juros. Vejamos as seguintes:

  • Taxas equivalentes.
  • Taxas Reais.
  • Taxas Efetivas.
  • Taxas Nominais.

[[ tratar de taxas equivalentes, reais, efetivas e nominais. [fazer um post sobre cada]   ~~~~eliminar esse trecho]]

Paztejamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário